EM BUSCA DA SABEDORIA

Minha vida é como um livro, cada dia uma página, a cada hora um novo texto, a cada minuto uma palavra, e neste segundo o benefício das plantas que fazem milagres, não será por acaso que quando se constrói uma casa, pouco tempo depois, começam a nascer as plantas que
Fazem a nossa vida ter sentido. Em cada uma delas trás um significado e que se chama de mezinha, é com elas que vamos atenuando e até curando os males do corpo e da alma. Foi por este motivo que dei a este blogue o Milagre da Plantas.

enfeite da apresentação

sexta-feira

AGRIÃO

Para aproveitar ao máximo as importantes
propriedades do agrião, é necessário utiliza-lo
muito fresco e verde e lavá-lo previamente, pois
é susceptível de transmitir ao homem uma doen-
ça parasitária, a distomatose. Se estas regras forem
devidamente cumpridas, a planta merece indubíta-
velmente a designação de «saúde do corpo», que
lhe é atribuída nos meios rurais em França. É uma
pequena planta vivaz, aquática, cujo cheiro pican-
te de terminou o seu nome científico Nasturtium,
que deriva da expressão latina nasus tortus, nariz
torcido.
O agrião é uma planta de grande valor medicinal, pois
A sua riqueza em vitaminas, e sais minerais confere-lhe
Propriedades de excelente estimulante e antiescorbútico.
A espécie cultivada tem as mesmas propriedades. Para
O encontrar em locais onde não é cultivado, são neces-
sários longos percursos pelos prados húmidos, até con-
seguir colhê-lo numa nascente, numa fonte ou num
pequeno regato. É frequente encontrar próximo deste
o falso-agrião, uma umbelífera afim do aipo (Helosecyadium
nodiflorum) que não é venenosa, sendo, no entanto, aconselhável
ileminá-la logo que identificada. As suas flores estão dispostas
em umbelas, e os seus flíolos dentados adelgaçam-se progressivamente.
Possui um sabor diferente do agrião.








1 comentário:

Em cada palavra, em cada gesto ou em cada sorriso, consegues levar um pouco de felicidade a quem já perdeu tudo na vida.
Só assim um coração triste volta a ter esperança.
O teu comentário seja bom, ou mau, será para quem o recebe uma gota de orvalho que seca ao nascer do sol, mas que não deixa morrer de sede a quem a bebe.